O Iate Clube, que foi palco de muitos eventos soiais e que conta boa parte da história de Colatina, está ameaçado. O clube foi construído em área doada pelo município na administração Raul Giuberti, em 1959, com a finalidade de erguer a sede da associação.

Segunda a lei, no seu artigo 3º, diz: Se, por qualquer circunstância , o IATE CLUBE DE COLATINA, não quiser construir na referida área, deverá devolve-la ao patrimônio Municipal, independentemente da quaisquer ônus para os cofres municipais.

Na madrugada de segunda para terça feira desta semana, às quatro horas da madrugada (12/10 - feriado), alguns sócios contrataram uma empresa de demolição, com a intenção de demolir todo o prédio. Derrubaram parte do salão principal. Às seis horas da manhã, por meio de denuncia, a prefeitura embargou a destruição arquitetônica-histórica.

No dia 13/10/2010, o município enviou à Câmara de Vereadores um projeto de lei para ser aprovado, onde pede a reversão da doação, já que os sócios não tem mais interesse em usá-lo como sede.

O estrago, segundo avaliação, pode ser recuperado, pois a estrutura não foi danificada.

Para tanto, estamos convocando a sociedade espírito santense para fazer parte dessa mobilização, visando a preservação e resgate desse patrimõnio sócio-cultural-arquitetônico que é o IATE CLUBE DE COLATINA, fazendo parte do abaixo assinado.